Alimentação como forma de prevenção de doenças e busca de qualidade de vida será tema de palestra no VIII Fórum Mulheres do Campo b

A nutricionista e especialista em Fitoterapia, Gabrieli Comachio será uma das palestrantes do VIII Fórum Mulheres do Campo, que acontecerá no dia 22 de novembro no Centro de Eventos Ari José Riedi, com extensa programação. O Evento é organizado pelo CAT Sorriso com apoio de parceiros. A nutricionista irá trazer um pouco dos conhecimentos na área da dietoterapia para prevenção de doenças e para se ter maior qualidade de vida.

O nutricionista é um profissional que desenvolve ações tanto na atenção dietética e/ou segurança alimentar de um indivíduo ou de um grupo populacional, e nessas ações a prescrição de dietas. “Quando falamos de alimentação, o nutricionista é o profissional habilitado, pois estuda o contexto do alimento na sociedade e como o alimento pode fazer bem ou mal. A dietoterapia, usar o alimento de forma terapêutica, pode fazer muito bem principalmente na prevenção e tratamento de doenças, que será o foco da palestra.”

A nutricionista comenta sobre os benefícios da alimentação saudável para se ter qualidade de vida. “A alimentação faz parte desse contexto, porque a qualidade de vida, não é só alimentação, mas também é aquele individuo estar bem emocionalmente, psicologicamente, fisicamente, espiritual, ter poder de compra, ter condições de saneamento básico, ter saúde, tudo isso vai promover para ele uma qualidade de vida.”

E completa dizendo que sem uma alimentação saudável podem aparecer problemas físicos, emocionais e psicológicos. “Se a gente não se alimenta bem, se não temos condições de ter uma alimentação básica pro dia-a-dia, pro nosso bem estar, para repor nossas energias e manter nosso peso e estado de saúde, a gente vai ficar doente, ter problemas de saúde, psicológicos, emocionais.

A alimentação é fundamental, mas de que forma devemos nos alimentar? “A alimentação é uma necessidade básica para o nosso bem-estar. Posso ter uma alimentação muito rica, variada e nutritiva, como ter uma alimentação muito pobre e isso vai impactar na nossa qualidade de vida. “
Quais os melhores alimentos para serem consumidos? “Sempre gosto de falar sobre os melhores alimentos. Pra mim os melhores alimentos começam com o leite materno, que está se perdendo isso, há uma dificuldade entre as mulheres para amamentar, o que era algo muito natural, nascer o filho e o amamentar, hoje em dia muitas crianças já saem da maternidade com uma fórmula prescrita. Não que aquele alimento que está na fórmula seja um alimento ruim, não. Ele foi pensado, estudado para se aproximar ao máximo do leite materno, mas é um alimento industrializado. E aí já começamos a ter o contato com alimentação industrializada desde o nascimento.

Gabrieli Comachio cita alguns dos quais considera os melhores alimentos “Se fizermos uma revisão sobre os principais alimentos o que nunca vai mudar é o leite materno como um dos principais alimentos saudáveis, os alimentos frescos, in natura: frutas, legumes e verduras, leguminosas, as carnes e os lácteos. Obvio que vai haver pessoas que vão optar por uma dieta sem carnes ou sem lácteos, não tem problema, a gente consegue dentro desses outros grupos alimentares estudar os melhores nutrientes para que ele possa suprir as necessidades nutricionais básicas para ter qualidade alimentar também, identificando as melhores dietas. O nutricionista está habilitado para identificar as melhores dietas, qual é a melhor alimentação para um indivíduo ou população, porque ele estuda além da composição dos alimentos e benefícios, o contexto em que o indivíduo está inserido e com base nisso consegue fazer a melhor prescrição.

E qual a relação da alimentação com a qualidade de vida?
Para mantermos nossa saúde, que é um dos pilares da qualidade de vida, a alimentação precisa ser balanceada e ter nutrientes básicos para suprir nossas necessidades. Quando não temos uma alimentação balanceada, e ingerimos demais um determinado alimento, isso vai refletir na nossa saúde, na nossa pele, na nossa imunidade e isso vai interferir e aí temos que avaliar, o que estamos comendo em excesso ou o que estamos deixando de comer e isso está impactando na nossa saúde, e consequentemente na nossa qualidade de vida.”

Comachio lembra que os maus hábitos alimentares tem relação com doenças: “Diabetes tem uma relação muito forte com açucares, hipertensão tem uma relação muito forte com o sal, obesidade, com sal, açucares e gordura, gastrite tem relação forte com alimentos ricos em gorduras, industrializados, jejuns prolongados, alergias alimentares (amendoim, ovo, leite, glúten por ex.), quando descobrimos essa alergia, a gente tira esse alimento, muda o contexto, muda a forma de preparar e isso melhora a qualidade de vida. A má alimentação vai resultar em muitas doenças e muitas vezes ela é muito mais perigosa do que o sedentarismo, excesso de álcool e tabagismo junto. “

Qual a importância dos alimentos para quem pratica atividade física? “A alimentação para quem pratica atividade física é fundamental, porque a gente precisa estar bem alimentado e hidratado para ter um bom rendimento para o tipo de esporte que está praticando. Por exemplo, se pratico ciclismo e ingiro uma quantidade muito grande de alimentos, e na sequência for praticar o ciclismo, talvez tenha uma indigestão, uma queda no meu rendimento, não vá me sentir tão bem, porque eu comi demais e não esperei o tempo adequado pra fazer minha digestão e para que eu possa fazer esse exercício com qualidade, então isso vai interferir no esporte que eu estou praticando. A gente pode trabalhar nutrientes presentes nos alimentos de forma isolada, que irão potencializar o nosso rendimento. “

E as dietas sem atividades físicas funcionam?
Depende do contexto. Se a pessoa está em um pós-cirúrgico, ou preparação para cirurgia ou exame específico, só a dieta já vai dar um resultado interessante para aquele processo que se está passando. Agora se penso em desempenho e condicionamento físico, para determinado esporte que pratico, a alimentação vai ser fundamental juntamente com a atividade desenvolvida. Mas em determinados contextos somente a dieta pode já trazer um bom resultado, dependendo do que se está buscando. “

Dietas mirabolantes fazem mal para a saúde?
Sempre procuro fazer uma reflexão com o paciente sobre isso. A saúde melhorou ou piorou? Você até pode ter um resultado momentâneo, mas não sabe as consequências disso a curto, médio e longo prazo. O médico não é o profissional que vai identificar e diagnosticar as doenças? A gente precisa passar por uma avaliação médica pelo menos uma vez por ano, e temos os médicos especialistas. Na nutrição também, temos os nutricionistas especialistas, por ex; Se a pessoa está fazendo tratamento oncológico, procure um nutricionista que tenha uma especialização ou experiência nessa área. Em vez de ficar fazendo dietas mirabolantes, se auto suplementando e se auto medicando, procure um profissional para orientá-lo.”

Gabrieli Comachio
Bacharel em nutrição pela Universidade de Cuiabá (2009);
Pós-graduação lato sensu em Nutrição Humana e Saúde pela Universidade Federal de Lavras (2011)
Pós-graduação lato sensu em Alimentos Funcionais, Fitoterapia e Suplementação pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (2015).
Possui Título de Especialista em Fitoterapia CRN/1 n. 0006 reconhecido pelo Conselho Federal de Nutricionistas.
Nutricionista credenciada ativa desde 2012 no Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) realizando consultorias no segmento de alimentação, nutrição e agricultura sustentável.

Se você quer saber mais sobre nutrição, alimentação saudável e dietoterapia. Participe do VIII Fórum Mulheres do Campo. O evento será no dia 22/11, no Centro de Eventos do Rota do Sol. A inscrição é gratuita, mas as vagas são limitadas. Inscreva-se pelo link: http://www.catsorriso.com.br/inscricoes/new?event_id=7

O CAT Sorriso funciona em sala em anexo ao Sindicato Rural de Sorriso. informações pelo fone: 3544-3379. Acesse o site: www.catsorriso.com.br.

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: