Projeto da Unidade Demonstrativa do IFMT avança e aponta primeiros resultados voltados aos produtores da agricultura familiar

A Unidade Demonstrativa do Projeto de Agroecologia do IFMT – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso – Campus Sorriso tem por meta o desenvolvimento de pesquisa e a demonstração, de que em uma pequena área pode haver um grande potencial para produção de frutas, legumes e coberturas de solo no sistema agroecológico.

O campo didático experimental foi implantado no ano passado, em uma área de cerca de 1/2 há (5.000m2), em canteiros com 2×2, totalizando 4m2, localizada no setor de zootecnia da Fazenda Experimental do IFMT Campus Sorriso. Na unidade, são desenvolvidos experimentos para apontar espécies e técnicas de manejo mais promissoras para cada propriedade. O objetivo é fazer um estudo sobre a adaptação e desenvolvimento das principais espécies de frutas e leguminosas utilizadas em nossa região e apresentar esses dados aos produtores da agricultura familiar.

No local foram plantadas ao menos 20 espécies entre frutas, leguminosas e plantas de cobertura de solo. O consultor em agroecologia do SEBRAE, Glaucinei Realto Brissow, que faz o trabalho de acompanhamento do projeto, afirmou que já está bem avançado “Já temos plantados na área bananeiras, abacaxis, coberturas de solo como crotalária, milheto, temos uma barreira feita. Agora vamos iniciar o plantio das culturas anuais, que são abóbora, melancia, quiabo, entre outras espécies”.

Glaucinei ressaltou a importância de parcerias para que o projeto possa ser desenvolvido. “Esse projeto tem nosso acompanhamento dentro dessa parceria IFMT, SEBRAE, CAT e Prefeitura através do projeto de Agroecologia. Essa parceria proporcionou que esse projeto acontecesse para que os alunos tivessem esse contato com a Agricultura Familiar, com o manejo agroecológico, e essa é uma unidade demonstrativa voltada para os agricultores familiares”.

O projeto de extensão visa cumprir a responsabilidade social do IFMT E conta com o envolvimento dos professores e estudantes com práticas desenvolvidas em diversos cursos do IFMT Campus Sorriso como o de Alimentos Integrado ao Ensino Médio, Curso Superior de Tecnologia em Produção de Grãos e Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental.

Através do projeto, pretende-se fazer a indicação aos agricultores familiares das espécies mais adaptadas ao cultivo na região e sua relação custo-benefício. Sendo previstas palestras, orientação e acompanhamento técnico aos agricultores, contribuindo para o desenvolvimento de novas tecnologias, fornecendo importantes informações sobre o manejo e adaptação de diversas espécies, para ajudar a melhorar a condição social do homem do campo.

Muitos alunos acabam participando de bolsas e que tem interesse de estudar um pouco mais, eles ajudam no projeto, a plantar, colher e anotar os dados, para a amostragem, quantificação e avaliação. E assim, podermos mostrar para os agricultores dos diversos assentamentos rurais e pequenos sítios do entorno da cidade e dizer ‘Olha a área é tanto hectares e a gente colheu tanto’, para mostrarmos que é perfeitamente possível viver em uma pequena área cultivando de forma agroecológica, produzindo alimentos como frutas, verduras e legumes”, afirmou Glaucinei.

Para saber mais sobre projetos desenvolvidos pelo CAT Sorriso, acesse o site: www.catsorriso.com.br. Ou vá até o CAT, que fica localizado na Marginal Esquerda 1415, em sala anexa ao Sindicato Rural de Sorriso. Ligue: 3544-3379.

Rolar para cima
×
%d blogueiros gostam disto: