Mulheres conduzem painel no 16° Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha

Com o tema “Mulheres do Agro no Sistema Plantio Direto – Experiências na agricultura sustentável” quatro personalidades comandam o painel na manhã desta quinta-feira (02.08), no 16° Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, em Sorriso (MT).

São mulheres que com sensibilidade e experiência entraram no mundo do agronegócio para mostrar que mulher também pode trabalhar no campo ou em setores ligados a área rural.

A primeira palestrante é a produtora rural Dudy Paiva, presidente do Clube Amigos da Terra, o CAT Sorriso. Ela faz parte do projeto Gente que Produz e Preserva e há quatro anos entrou para o time de produtores mato-grossenses que certificam a lavoura. “Vou falar como foi introduzido o plantio direto na palha na nossa fazenda (Santana) e os benefícios financeiros e ambientais que tivemos”, contou a presidente.

Em seguida, Priscila Sleutjes, entra em cena. Ela veio do interior de São Paulo, para falar da experiência como engenheira agrônoma e diretora executiva da Associação do Sudeste Paulista de Irrigantes e Plantio na Palha (ASPIPP). Para ela, a comissão organizadora foi muito feliz em fazer um painel voltado as mulheres dentro de um evento tão importante como é o Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha. “Isso pra nós traz um reconhecimento muito grande, pois mostra que assim como os homens, as mulheres também tem um papel fundamental na parte de planejamento, gestão, na gerencia não só nas propriedades rurais, mas nas instituições do agro, na parte de pesquisa, no terceiro setor e nos sindicatos. Temos muitos desafios e temos mostrado cada vez mais que temos sim conhecimento e experiência assim como eles.”

O painel terá ainda como palestrante Marie Luise Carolina Bartz, da Universidade Positivo e Pilu Giraudo da Associação Argentina de produtores de Plantio Direto. A programação completa está disponível no site www.plantiodireto.org.br

O evento é promovido pela Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação em parceria com o Sindicato Rural de Sorriso; Clube Amigos da Terra (CAT); Instituto Mato-grossense do Algodão (IMA-MT); Fundação Sorriso e Prefeitura de Sorriso. O Encontro também conta com o apoio Fundação MT, Crea-MT, Facen, Aprofir, Aprosoja, UFMT Sinop, Embrapa, Acrimat, IFMT Sorriso, Cesb, Sistema Famato, Ampa, Sindicato Rural de Cuiabá, Aprosmat, Senar-SP, Sedec, Coomam e Univag.

Rolar para cima
×
%d blogueiros gostam disto: