Projeto do CAT amplia área de soja certificada RTRS na região norte de MT

Eles optaram em utilizar boas práticas agrícolas na produção de soja, respeitando normas trabalhistas e ambientais. O grupo que começou com 9 produtores cresceu. Hoje são 23 propriedades certificadas na região de Sorriso-MT, a capital Nacional do Agronegócio.

O grupo faz parte do projeto Gente que Produz e Preserva, do Clube Amigos da Terra (CAT Sorriso). O processo de certificação começou em novembro de 2013 e desde então, os produtores se comprometeram a seguir as normas da RTRS (sigla em inglês para a Round Table on Sustainable Soy).

O padrão internacional estabelece critérios de adequações a curto, médio e longo prazo levando em conta questões trabalhistas, sociais e ambientais que resulta na certificação da produção de soja.

Para a presidente do CAT, Dudy Paiva, a certificação traz benefícios para todos os envolvidos no processo. “A certificação é boa em todos os aspectos. Organizamos a parte documental, os funcionários trabalham com segurança e principalmente preservamos o meio ambiente”, afirmou a presidente.

A certificação é validada anualmente e o trabalho continua para esses produtores que agora precisam cumprir o restante dos indicadores exigidos pelo padrão RTRS.

Além dos benefícios da porteira pra dentro, a certificação também mudou a imagem do produtor rural dentro e fora do país. Mercados exigentes como o europeu, reconhecem o trabalho dos produtores e pagam por isso.

A soja certificada gera “bônus” a cada tonelada de soja produzida nestas propriedades, uma espécie de moeda que é comercializada na Plataforma RTRS. O dinheiro arrecadado com a venda dos créditos da soja certificada é um reconhecimento aos produtores por produzirem de forma sustentável.

Orgulhosa de fazer parte do grupo a presidente do CAT, Dudy Paiva, espera que novos produtores busquem a certificação. “Sempre que eu encontro algum produtor rural eu convido para conhecer o CAT e o projeto. Gostaria que mais gente certificasse a sua propriedade porque são muitos os benefícios”, concluiu a presidente.

Além das 23 propriedades certificadas outras duas estão em processo de certificação.

O projeto “Gente que Produz e Preserva” está sendo desenvolvido em parceria com o WWF Brasil.

Conheça as propriedades que fazem parte do projeto:

Certificadas

Santa Maria da Amazônia, São Felipe, Dakar, Cella, São Marcos, Jaborandi, Santana, Berrante de Ouro, Videirense, Pluma, Pedra, Alegria, Nossa Senhora da Salete, Santo Antonio, Gamada, Soledade, Pinhal, Rio Vermelho, São Jorge, Santa Ernestina, Centro da Mata, Rodeio, Leopoldina. O total da área certificada em Sorriso é de 53.087 ha.

Em processo de Certificação

Marauense e Morena. Total da área em processo de certificação 12.430 ha

Contato:

O Clube Amigos Da Terra está constantemente em contato com os produtores interessados em fazer parte do projeto. Os interessados podem procurar o CAT que fica na sala anexa ao Sindicato Rural de Sorriso e o telefone de contato é o (66) 3544-3379

Visite também o nosso site www.catsorriso.com.br nele é possível conhecer o projeto e ter acesso ao guia passo a passo para se tornar um produtor de soja RTRS.

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: