Franceses visitam propriedades em Sorriso e conhecem projeto Gente que Produz e Preserva

A imensidão verde das plantações de soja, impressionou a comitiva francesa que esteve em Sorriso-MT, nos dia 30/11 e 01/12 visitando propriedades do projeto Gente que Produz e Preserva, do Clube Amigos da Terra (CAT Sorriso).

Representantes do WWF-França e do Grupo Bel, os franceses conheceram a realidade da agricultura familiar, da produção de grãos de média e grande escala na Capital Nacional do Agronegócio. A visita incluiu 6 fazendas (Dakar, Santo Antonio, Santa Maria da Amazônia, Rodeio, Videirense e Santana) e o Sítio Ludwig no projeto Casulo, com produção hortifrúti orgânicos.

A WWF- França assim como o WWF-Brasil são parceiros do CAT no projeto. Já a empresa de laticínios francesa, que atua em nível mundial, a Bel, é quem há três anos compra os créditos oriundos da certificação RTRS. O grupo identificou o potencial produtivo de Sorriso e junto com o CAT apostou na produção sustentável. Hoje em Sorriso são 17 propriedades certificadas e 6 em processo de certificação no padrão internacional RTRS, que comprova que o agricultor produz, mas também se preocupa com o meio ambiente.

A diretora de Sustentabilidade da Bel, Magali Satre, destacou a importância de conhecer de perto o projeto apoiado pelo grupo francês. “Foi muito bom vir ao Brasil e confirmar a seriedade e a eficiência do trabalho desenvolvido pela equipe do CAT, juntamente com os produtores”, afirmou a diretora.

Para o CAT as oportunidade de mostrar os resultados do projeto são sempre muito bem vindas. “Toda vez que recebemos nossos parceiros temos o orgulho de mostrar o trabalho desenvolvido com seriedade e compromisso”, disse a produtor rural e presidente do CAT, Darcy Getúlio Ferrarin.

No Brasil pela primeira vez, a responsável pelo engajamento coorporativo do WWF- França, Lucie Smith, parabenizou os produtores ao ouvir as mudanças proporcionadas pelo projeto. “As fazendas são grandes e bem organizadas. Dá pra perceber claramente o empenho do produtor rural”, concluiu.

Também estavam na comitiva o diretor de compras da Bel, Stephane Paillot, o gerente de Agricultura, Alimentação e Pesca do WWF-França, Arnaud Gauffier, a diretora de relações com empresas do WWF- França, Marie-Christine Korniloff e a analista sênior de Conservação do programa Agricultura e Alimentos, do WWF-Brasil, Carolina Siqueira.

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: