Vencedores do Concurso Sorriso Vivo na escola se divertem com dia de lazer oferecido pelo CAT

Alunos do segundo ano da escola municipal Jardim Amazônia tiveram um dia diferente. Ao invés de aula eles foram para um pesque pague em Sorriso com direito a piscina, almoço e muita diversão. O dia de lazer foi o prêmio recebido pelo belíssimo trabalho apresentado no Concurso Sorriso Vivo na escola, promovido pelo Clube Amigos da Terra, o CAT Sorriso.

O painel apresentado pela turma foi todo produzido com material reciclado como filtros de café e caixinhas de ovos. Garrafas pets e pratos descartáveis viraram peixes em um imenso oceano que chamava a atenção para o tema proposto: “Alimento e água, produzindo com responsabilidade”.

Os painéis foram avaliados por uma comissão julgadora que levou em conta o conteúdo, a originalidade, a criatividade e a compreensão da história contada na cartilha.

O Concurso fechou o trabalho desenvolvido durante seis meses com cerca de 3 mil e 500 estudantes da rede municipal de ensino. A base de tudo foi a cartilha Amigos da Terra, disponibilizada gratuitamente nas escolas, para que os professores trabalhassem de forma lúdica a educação ambiental. A cartilha, que já está na quinta edição, é elaborada por profissionais capacitados para tocar e chamar a atenção das crianças. São mais de 20 páginas, com histórias, ilustrações e atividades que envolvem as crianças de forma muito espontânea.

A educação ambiental através da cartilha Amigos da Terra é uma das atividades do programa Sorriso Vivo que nasceu em 2005 com o objetivo de disseminar práticas ambientais pensando nas futuras gerações.

Alunos do terceiro ano da escola municipal Leôncio Pinheiro da Silva e do terceiro ano da escola municipal Aureliano Pereira da Silva, também curtiram a premiação de segundo e terceiro lugar indo a sorveteria.

Todas as escolas receberam troféus de participação. As três primeiras colocadas ganharam lixeiras de coleta seletiva. As professoras das três escolas vencedoras também receberam um presente em reconhecimento ao trabalho desenvolvido.

A cartilha Amigos da Terra, também foi utilizada na APAE, no lar São Francisco e na Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente “Mãezinha do Céu”. A intenção é que no ano que vem o projeto seja expandido para outras instituições e unidades de ensino, inclusive da rede particular.

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: