Secretário Estadual de Agricultura Familiar conhece plano estratégico do CAT

Uma comitiva da secretaria de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários de Mato Grosso esteve em Sorriso ontem (23.11) e conheceu de perto ações desenvolvidas pelo CAT junto aos pequenos produtores.

Na oportunidade foi apresentado ao grupo, liderado pelo secretário, Suelme Evangelista Fernandes, o plano estratégico do CAT para os próximos 4 anos. A diretora de sustentabilidade, Cynthia Moleta Cominesi, mostrou dados da evolução de dois projetos desenvolvidos junto a agricultura familiar desde 2014: O Balde Cheio e o Agroecologia.

No Balde Cheio, 21 famílias estão recebendo assistência técnica. Com isso melhoraram a gestão na propriedade, aumentaram a produção de leite com um numero menor de animais e a consequencia foi a lucratividade.

No projeto de Agroecologia, o foco está sendo a produção de frutas e hortaliças sem uso de agrotóxicos. A meta, além de aumentar o número de famílias participantes é certificar a produção como orgânica.

Depois o grupo visitou o assentamento Jonas Pinheiro e foi recebido pela diretoria da Associação Produtiva Mulheres da Poranga, reativada através do apoio do CAT dentro do Projeto Mulheres do Campo. O secretário visitou três propriedades e chamou a atenção das associadas para que criem um plano de gestão. “O pequeno produtor precisa entender que ele é uma “empresa” e sendo assim precisa de planejamento e organização para se tornar lucrativas”, afirmou o secretário.

Suelme Evangelista Fernandes, elogiou o trabalho do CAT mas lamentou que sejam poucos os investimentos do poder público na agricultura familiar. “É triste ver que Sorriso, o maior produtor de soja do mundo, não consegue produzir frutas e verduras para atender a demanda interna. Os mercados são abastecidos com produtos que vem de outras cidades e até de fora do estado. Precisamos reverter essa situação”, concluiu.

Para incentivar a agricultura familiar 60 municípios do estado receberam recentemente do Governo de Mato Grosso equipamentos para o trabalho com a terra. Foram investidos 5 milhões em recursos advindos de emendas parlamentares e convênios com a União. Sorriso recebeu a patrulha mecanizada através da presidente da Associação Produtiva Mulheres do Campo, Margarida Fortunato Pereira.

Rolar para cima
×
%d blogueiros gostam disto: