Integração Lavoura-Pecuária-Floresta é tema de evento promovido pelo CAT Sorriso

Engenheiros agrônomos, acadêmicos, veterinários e agropecuaristas participaram do evento Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, ILDF, promovido pelo CAT em parceria com a Embrapa e a Associação dos Criadores de Mato Grosso, a Acrimat.

A primeira palestra foi com a pesquisadora da Embrapa Gado de Corte, de Campo Grande-MS, Liana Jank. Com Mestrado em manejo de pastagens e Doutorado em melhoramento de forrageiras, ambas pela Universidade da Flórida, ela trouxe um panorama sobre o futuro do melhoramento de forrageiras. Uma opção para diversificação, sustentabilidade e intensificação das pastagens.

A segunda palestra foi ministrada pelo engenheiro agrônomo, doutor em zootecnia e atualmente pesquisador da Embrapa Gado de Corte de Campo Grande-MS, Roberto Giolo de Almeida. Segundo ele a ILPF permite melhorias e a diversificação de atividade na fazenda, gerando vantagens econômicas e sociais. “O sistema permite que o produtor rural utilize a terra durante o ano todo e produza além de grãos, leite, carne e produtos madeireiros”, afirmou o especialista.

O zootecnista graduado pela Universidade Federal do Paraná, UFPR, Fábio da Silva, atualmente, gerente de Projetos na Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), falou sobre o cenário atual e perspectivas da bovinocultura de corte.

O presidente do CAT, Darcy Getúlio Ferrarin, comemorou a presença do público. “Os eventos promovidos pelo CAT são de graça e devem ser aproveitados. Os palestrantes tem um ótimo currículo e muito a contribuir”, finalizou Ferrarin.

A programação também contou com uma breve apresentação da pesquisadora Roberta Carnevali, da Embrapa Agrossilvipastoril de Sinop. Ela veio através da empresa Dow AgroSciences, um dos patrocinadores do evento, e que faz arte da rede de fomento em integração Lavoura-Pecuária e Floresta. Uma parceria público-privada que busca fortalecer e oferecer suporte aos sistemas de ILPF.

Apoio

O evento Integração Lavoura-Pecuária-Floresta teve o apoio da WWF Brasil e das empresas Dow, Nortox e BASF.

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: