Mudas adquiridas com “evento neutro” são plantadas em vitrine de reposição

Mais de 300 mudas nativas do cerrado foram plantadas na vitrine de reposição florestal, próxima a uma nascente no assentamento Jonas Pinheiro, na Poranga.

A ação envolveu integrantes da Associação Produtiva das mulheres da Poranga e moradores do assentamento é resultado do primeiro “Evento Neutro” promovido pelo Clube Amigos da Terra (CAT Sorriso). A proposta do CAT durante a comemoração ao dia da mulher, em março deste ano, foi compensar a emissão de carbono produzida pelo evento, através do plantio de mudas de árvores nativas na vitrine ecológica. “Ficamos muito felizes em fazer a nossa parte compensando a emissão do carbono produzido no evento. Que esse seja o primeiro de muitos”, disse otimista a diretora de sustentabilidade do CAT, Cynthia Moleta Cominesi.

O evento é considerado neutro quando a emissões de CO², provenientes da montagem e desmontagem da estrutura, meios de transporte e resíduos gerados foram devidamente quantificadas e uma ação de neutralização (nesse caso o plantio de árvores) for realizada, compensando assim a emissão.

A compensação acontece porque o CO² lançado para a atmosfera, que polui o meio ambiente e aumenta o efeito estufa, pode ser capturado do ambiente através do plantio de árvores, visto que estas absorvem o CO², liberando o O² para o meio ambiente e fixando o carbono em sua estrutura.

O CAT contou com apoio do Sicredi na realização do 1º. Evento Neutro. A instituição financeira cooperativa, que tem como diferencial um modelo de gestão que valoriza a participação dos cooperados, aposta na Política de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental, incentivando projetos que respeitem e valorizem o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável das comunidades.

Na oportunidade as crianças do assentamento receberam uma verdadeira aula a céu aberto”, onde foi abordado a importância de recuperar e preservar da mata ciliar. O CAT desenvolve vários trabalhos relacionados a questão ambiental. Acreditamos que as crianças que aprendem cedo se tornam adultos mais conscientes”, explicou Lenira.

A vitrine de reposição florestal existe há um ano e meio. No início foram plantadas 2.200 mudas, de 30 espécies nativas do cerrado em 1,2 ha. A ação faz parte do Projeto Gente que Produz e Preserva que conta com o apoio da WWF, IDH, Soledridad e Bel.

Para fazer parte dos projetos socó socioambientais, entre em contato com o CAT pelo telefone (66) 3544-3379.
O Clube amigos da Terra fica na Av. marginal esquerda, no segundo piso do Sindicato Rural de Sorriso.
O contato também pode ser feito pelo email catsorriso2@catsorriso.com.br

Rolar para cima
×
%d blogueiros gostam disto: